A produção agrícola no Espírito Santo é responsável por sempre movimentar a economia do Estado. Confira previsões para o setor neste ano, principalmente no mercado de café

 

Produção agrícola em 2020 

A estimativa do Levantamento Sistemático de Produção Agrícola (LSPA), divulgado pelo IBGE, é que a produção de café arábica no Espírito Santo alcance 202 mil toneladas ou 3,4 milhões de sacas de 60 kg nos próximos meses do ano. É uma previsão 33,4% maior que a atingida em 2019. 

Já para o café canephora (conilon), a estimativa da produção nacional encontra-se em 852,0 mil toneladas ou 14,2 milhões de sacas de 60 kg. No Estado, maior produtor brasileiro com participação de 66,3% do total, a produção foi estimada em 564,5 mil toneladas ou 9,4 milhões de sacas de 60 kg. Um número positivo, mas, ao mesmo tempo, uma retração de 11,4% em relação ao ano passado. 

 

Expectativas da Conab

Já a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), instituição referência no mercado em agricultura, pecuária e abastecimento, espera resultados positivos para o Espírito Santo neste ano, devido a uma supersafra de café. 

Segundo a companhia, se não houver imprevisto climático ou outro de grande repercussão, pode ser a melhor colheita da história da cafeicultura no território capixaba. Somando-se arábica e conilon, há a estimativa de superar 15 milhões de sacas. 

Para a espécie conilon, são esperados uma produção entre 9.01 e 10.67 milhões de sacas. O recorde capixaba é de 2014, quando a produção perpassou os 9.95 milhões de sacas. 

Em relação ao arábica, a Conab estima um volume entre 4.01 e 4.77 milhões de sacas. O recorde anterior teria sido 3,9 milhões de saca, em 2016. Ou seja, um aumento bem considerável, caso a estimativa vire realidade. 

No Espírito Santo, como o café corresponde por cerca de 35% do PIB agrícola, espera-se que todo esse volume acumulado durante o ano possa alavancar a economia, além de intensificar o comércio e ampliar a arrecadação tributária em mais de 60 cidades.

Ainda, a renda da população nessas regiões de colheita tende a subir e abrir-se frentes de trabalho na área rural. Também estima-se um aumento no volume de café exportado do Estado devido a grande safra. 

 

Recorde no Brasil 

A produção de café no Brasil também é capaz de bater recorde em 2020, de acordo com o Conab. Segundo o levantamento, ficará entre 57.2 milhões e 62.02 milhões de sacas (arábica e conilon) a produção entre abril e setembro.

 

Norte capixaba entre os campeões de produção

Os municípios de São Mateus e Jaguaré, no Norte do Estado, tem o café como um grande produto. Colatina, no Noroeste, de igual maneira.

Saiba mais sobre cada um desses municípios clicando no nome deles!

 

Confira também este conteúdo: Jaguaré: capital do café.