O novo coronavírus está espalhado pelo mundo. E, para se prevenir dessa doença de forma adequada, é preciso reconhecer os sintomas. 

Saiba mais!

 

Gripe, resfriado e coronavírus 

Pela semelhança entre os sintomas, gripe, resfriado e novo coronavírus são doenças que podem confundir e muito a população. Afinal, qual a diferença de cada uma?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e outros institutos relevantes da área de doenças infecciosas, há diferenças sutis em cada uma dessas enfermidades. E nisso que as pessoas precisam se atentar. 

A gripe dura entre cinco a sete dias. Os sintomas que são abruptos e intensos e vão desde febre alta, mal-estar, dor muscular até dor de cabeça, tendo a possibilidade de se agravar em uma sinusite ou pneumonia. Além disso, os pacientes com gripe podem apresentar tosse, dor de garganta e fadiga de 2 a 3 semanas.  

Já o resfriado causa principalmente coriza, mal-estar leve e febre baixa. Congestão nasal, espirros e garganta inflamada também são sintomas que podem estar presentes. Ele dura em média três dias. 

Quanto ao novo coronavírus, é comum o paciente ter febre alta, sensação de cansaço, tosse seca e às vezes dores no corpo, dor de cabeça e fadiga. Em alguns casos mais graves, pode haver um sintoma não semelhante às outras duas doenças: a falta de ar. 

 

O que fazer se tiver com sintomas 

Com o aparecimento de alguns sintomas leves, é recomendável as pessoas não irem às unidades de saúde. A busca do diagnóstico só deve acontecer se houver febre alta e persistente, cansaço e dificuldade respiratória (não confunda com congestão nasal, mas sim preocupe-se com a falta de ar).

Dessa forma, se evita a lotação de hospitais pelo país, bem como o sobrecarregamento de profissionais destinados a atender prioritariamente os pacientes mais graves. 

 

Prevenção 

Agora que você já está por dentro dos sintomas do coronavírus, saiba se prevenir! Para isso, é preciso seguir uma série de cuidados. 

O vírus é transmitido de pessoa para outra por meio de partículas, como gotículas de saliva ou muco. Por consequência, deve-se manter hábitos rigorosos de higiene, já que a doença pode estar em quase todo lugar.

Então, lave sempre as mãos até a metade do pulso; evite multidões e qualquer tipo de aglomeração; evite também tocar nariz, olhos e boca antes de fazer a higiene das mãos e mantenha no momento cumprimentos apenas com uma certa distância. 

 

Com essas atitudes, podemos caminhar à favor da erradicação do coronavírus no país. Faça a sua parte! Veja mais sobre como se prevenir aqui!