Como um grande cartão de visitas, a cor para fachada de uma casa é a primeira impressão que os visitantes têm sobre o seu lar. 

Muitas vezes pensamos que a fachada deve ser a última preocupação da obra, certo? Porém, ela deve acompanhar o mesmo processo e escolhas, tanto das cores, quanto da decoração.

Por esse motivo, é importante que a cor e/ou decoração, sejam bem pensadas antes de serem aplicadas, tendo em vista que ambas permanecerão por um bom tempo. 

Sabemos que existem infinitas possibilidades, mas separamos algumas dicas que podem ajudar.

Continue acompanhando e confira algumas inspirações!

Pense no contexto ao redor

Quando analisamos o ambiente e suas características, do cenário ao redor de onde será a construção, deve-se ter em mente o cuidado a médio e longo prazo. 

A cor cinza, por exemplo, é a que funciona melhor escondendo as sujeiras, ou demais intempéries, vindos do local. Ou então, os tons terrosos que também podem ser uma boa opção, por sua resistência à iluminação, já que conta com pigmentos minerais.

Cores claras com tons escuros

Como uma escolha mais tradicional de cores, os tons claros permitem trazer a percepção de um lugar calmo para quem o observa de fora.

As escolhas mais comuns são:

  • Branco;
  • Bege;
  • Amarelo;
  • Laranja, em tons pastéis.

Com a fachada em cores claras, a casa apresentará uma harmonia entre as paredes, jardim e telhado, além de possibilitar a junção com um telhado escuro, em tons como o marrom ou o cinza escuro, por exemplo.

Assim, você terá um lar chique, elegante e sairá em vantagem sobre as possíveis sujeiras que ficarão invisíveis.

Cores semelhantes

Com a ajuda de um profissional e a escolha de uma cor de fácil combinação, você pode optar até mesmo por apenas uma cor para a sua fachada.

Com um grande esquema de cores baseado em um tom claro, é possível utilizar a mesma escala em componentes diferentes. 

O esquema de cores, em um tom sobre tom funcionará perfeitamente se a casa estiver isolada. É uma ótima opção para esclarecer que nem sempre é preciso escolher cores berrantes.

Materiais diferenciados

É possível combinar vidro, madeira, metal e a tradicional alvenaria? A resposta é sim!

Para quem se interessa por pedras, rebocá-las pela parede, ou marcar as colunas, pode ser um diferencial. Por outro lado, quem opta por madeira, tem a opção de investir em um visual mais natural. Enquanto o metal contribui a personalidade moderna e levemente rústica.

Agora, se deseja não se preocupar com cores, outra opção são as paredes em vidro, que levam luz para o interior da casa. Em certos momentos, que seja necessário controlar a iluminação, basta utilizar cortinas que harmonizem com a decoração e a fachada.

De todo modo, os contrastes podem somar dois ou três tipos diferentes de materiais, não causando problemas ao resultado da fachada.

Tá pensando em decorar, mas sem reformar a casa? A Soma te ajuda. Clique aqui!